" Pensar o passado para compreender o presente e idealizar o futuro" (Heródoto)

quarta-feira, 1 de maio de 2013

REINO DA NÚBIA (ENSINO FUNDAMENTAL)
 
O Reino da Núbia desenvolveu-se na região sul do Egito, entre a primeira e sexta catarata do Rio Nilo. Assim como o Egito antigo, o Reino da Núbia acompanhou o curso do Rio Nilo e as zonas de oásis. Os núbios ocupavam a região mais ao sul do rio, rica em recursos naturais com depósitos de ouro, cobre e ferro e pedras semipreciosas. Assim se desenvolveu o que se pensa ser a civilização negra mais antiga da África. Os egípcios chamavam esse reino de Cuxe.


A história de um grande reino

            Os núbios viviam da caça, da coleta e da pesca em comunidades espalhadas ao longo do Rio Nilo. Com o tempo, à semelhança dos egípcios, eles aprenderam a represar e distribuir as águas do Nilo, passando, então, a aproveitá-las para a agricultura.

As comunidades da região se uniram e passaram a obedecer a um único líder, o rei. A cidade de Kerma era a capital desse reino.

O primeiro grande reino da Núbia, o de Kerma, durou aproximadamente 2500 a.C. a 1550 a.C. Neste período, as fronteiras do territórios foram expandidas e houve um grande desenvolvimento da agricultura e do comércio urbano. As relações com os egípcios oscilavam. Haviam períodos em que os núbios eram submetidos ao poder dos faraós e períodos em que os reis cuxitas governavam o Egito. 

Napata: a nova capital de Cuxe

Em 1750 a.C., os egípcios invadiram o território núbio, interrompendo o crescimento do Reino Cuxe. Durante 500 anos, as rotas comerciais e as minas de ouro cuxitas foram submetidas ao controle dos faraós.

            Nessa época, os núbios absorveram muitos elementos cultuais do Egito: adotou-se a escrita hieróglifa, escribas e artesãos do Egito ensinavam suas técnicas aos núbios, a população cuxita foi utilizada para trabalhar nas obras do Egito e engrossar seu exército.

            Com o fim do domínio egípcio, a nova capital do Reino de Cuxe foi estabelecida em Napata. No século VIII a.C., os núbios avançaram sobre o Egito, enfraquecido por divisões políticas internas. O Reino de Napata assumiu o domínio político sobre o território egípcio por quase cem anos.

Meroé e o último reino cuxita

            No século VII a.C., contudo os assírios invadiram o Egito, obrigando o retorno do reino cuxita às suas fronteiras originais em Napata. E, no século VI a.C., após um ataque egípcio sobre Napata a capital cuxita deslocou-se para Meroé. 

            Mesmo assimilando valores egípcios, muitas formas culturais núbias sobreviveram no interior do espaço doméstico. Com o fortalecimento da cidade de Meroé, crenças e costumes núbios voltaram a aparecer nas ruas e nos templos.

            A história do Egito e a de Cuxe depois disso se separariam. Na nova fase, o Reino Cuxe conheceu um grande desenvolvimento cultural como a elaboração de uma escrita particular, a escrita meroítica, e o desenvolvimento notável da metalurgia do ferro.

A escrita meroítica

            A escrita meroítica era uma adaptação do sistema de escrita egípcio para a língua cuxita. Contudo, era alfabética, ao contrário da do Egito, que era ideográfica. Na escrita meroítica era possível escrever determinadas palavras usando apenas consoantes.
A escrita meroítica tinha duas formas distintas. A primeira delas, mas restrita, era destina da a documentos religiosos e reais. Surgiu da escrita hieroglífica egípcia. A segunda, mas utilizada que a anterior, era uma escrita cursiva, que derivou da escrita demótica do Egito. Essa segunda escrita tinha um alfabeto de 23 sinais.
            A escrita meroítica não foi ainda totalmente decifrada. Os estudiosos conseguem identificar os sons fonéticos da escrita, mas não conseguem interpretar as palavras que eles formas, com exceção de alguns nomes de pessoas e lugares.
Atividade econômica
            Desde os primeiros tempos, os habitantes da Núbia desenvolveram técnicas para produzir artigos de pedra, ferro e de cerâmica.
            Na Núbia, havia cerâmica em abundância, importada do Egito ou produzida no local. Os oleiros núbios fabricavam principalmente vasos arredondados, a maioria preta ou vermelha. Os vasos, moldados à mão pelas mulheres, representam hoje uma das mais belas heranças da cultura material meroítica.
            Os núbios cultivavam trigo, cevada, domesticavam bois, cabras, ovelhas e carneiros e praticavam a pesca. O cultivo da terra foi impulsionado pela introdução da nora, ou roda pérsica. Movida por um boi, a nora captava água do rio e distribuía pelos canais de rega, permitindo irrigar as terras as margens do Rio Nilo.
            Mas foi o comércio a atividade econômica mais importante. Os povos núbios já estabeleciam relações comerciais com as comunidades que habitavam a região do Egito mesmo antes da unificação do reino egípcio.
            Em troca de objetos de cobre, de conchas e pedras trabalhadas, os núbios ofereciam gomas, incenso, pele de animais, madeiras, marfim, ouro e, principalmente pedras para a construção dos templos e pirâmides do Egito.
Política e sociedade cuxita
            Os cuxitas escolhiam seu rei de um modo peculiar. Inicialmente, os líderes das comunidades votavam nos candidatos que consideravam mais preparados para o cargo de rei. Em seguida, lançavam sementes ao chão para perguntar ao deus da cidade qual dos eleitos devia ser o escolhido. O desenho que as sementes formavam era considerado uma festa que terminavam com a coroação do novo rei. Assim, enquanto no Egito o filho sucedia o pai, em Cuxe o rei era escolhido dentre os eleitos pelos líderes da comunidade e pela consulta ao deus da cidade.
            A sociedade cuxita era matrilinear, ou seja, o nome e a condição social de um indivíduo eram herdados da mãe, e não do pai. Devido a essa característica, as mulheres tinham um importante papel na política. Fossem como rainhas-mãe, fossem como esposas do soberano, essas mulheres chamavam-se candaces.
  
            O pouco que se sabe sobre a sociedade cuxita é que a classe dirigente era formada pelo rei e sua família, pelos nobres, que ocupavam altos cargos do funcionalismo, e pelos sacerdotes. Os agricultores e os criadores de gado, que eram pessoas livres, formavam a maioria da população. As camadas intermediárias eram constituídas por artesãos, comerciantes, militares e pequenos funcionários. Havia ainda os prisioneiros de guerra, que trabalhavam como escravos por algum tempo.

Referência:
APOLINÁRIO, Maria Raquel. Projeto Araribá: História 6º ano. 2 ed. São Paulo: Moderna, 2007.


30 comentários:

  1. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Os núbios viviam da caça, da coleta e da pesca em comunidades espalhadas ao longo do Rio Nilo.

      Excluir
  2. qual era a reação do rei com a população?????

    ResponderExcluir
  3. qual era a reação do rei com a população?????

    ResponderExcluir
  4. gostei da descrição a cima mas acho que poderia ser mais completo.
    (:

    ResponderExcluir
  5. caracteristicas religiosas da nubia ?

    ResponderExcluir
  6. Como funcionava o comércio do povo núbio ?

    ResponderExcluir
  7. estou estudando este assunto em história, é na verdade bem interessante!

    ResponderExcluir
  8. A realidade de hoje em dia é super diferente da de antigamente, minha professora Fernanda Germano, me ensina este assunta, tivemos que fazer um trabalho um com informações de Núbia e outras de Cuxe, fiquei com Núbia, será que não são a mesma coisa, tipo, se Cuxe foi chamada de Cuxe pelos...não me lembro, mas ela na verdade era Núbia, enfim, estou curiosa para saber!

    ResponderExcluir
  9. A realidade de hoje em dia é super diferente da de antigamente, minha professora Fernanda Germano, me ensina este assunta, tivemos que fazer um trabalho um com informações de Núbia e outras de Cuxe, fiquei com Núbia, será que não são a mesma coisa, tipo, se Cuxe foi chamada de Cuxe pelos...não me lembro, mas ela na verdade era Núbia, enfim, estou curiosa para saber!

    ResponderExcluir
  10. estou estudando este assunto em história, é na verdade bem interessante!

    ResponderExcluir
  11. Respostas
    1. A regiao da antiga Núbia é o atual Sudão.

      Excluir
  12. Respostas
    1. A Núbia continha parte do sul do Egito. Era em termos atuais o que hoje chamamos de Sudão.

      Excluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Qual a organização social da núbia?

    ResponderExcluir
  15. Qual a organização social da núbia?

    ResponderExcluir
  16. Eu também estou estudando isso, mas qual a primeira capital do Reino da Núbia (3° milênio a.C.)

    ResponderExcluir
  17. Eu também estou estudando isso, mas qual a primeira capital do Reino da Núbia (3° milênio a.C.)

    ResponderExcluir
  18. Eu também estou estudando isso, mas qual a primeira capital do Reino da Núbia (3° milênio a.C.)

    ResponderExcluir
  19. na antiga nubia comercializava escravos e passam por um deserto.
    qual é o nome do deserto?

    ResponderExcluir
  20. Qual era a culinária do povo cuxita?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No relato acima fala que os núbios viviam da pesca, da caça e da coleta de frutos e outros vegetais.

      Excluir